Sites Grátis no Comunidades.net
Crie seu próprio Site Grátis! Templates em HTML5 e Flash, Galerias em 2D e 3D, Widgets, Publicação do Site e muito mais!

DIA GLOBAL DO VOLUNTARIADO JOVEM DE FRANCISCO MORATO - SP



Total de visitas: 63533
COMO NASCEU FRANCISCO MORATO

Como nasceu a cidade
Fonte:
http://www.franciscomorato.sp.gov.br/default.asp?nav=cidade&act=historia
Um pequeno lugarejo denominado Vila Bethlém era sede da Companhia Fazenda Belém, empresa associada da The São Paulo Railwai CO., que lideravam um empreendimento formado em 1858 por capitais britânicos e brasileiros com o objetivo de construir uma ferrovia entre as cidades de Santos e Jundiaí para escoar a produção cafeeira do interior do Estado até o porto paulista.

Uma parte da Fazenda Belém, denominada Campos do Juqueri, foi comprada por Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, na época, por 8.888 contos de réis. A Vila Bethlém servia de acampamento aos operários que construíram o túnel que transpunha a Serra do Botujuru.

Após a conclusão do túnel, a São Paulo Railway, conhecida popularmente como “Inglesa”, havia comprado do Barão de Mauá os 45 km2 que hoje formam a cidade de Francisco Morato. com a inauguração do túnel de Botujuru, a área em torno da vila transformou-se numa fazenda de eucaliptos que fornecia lenha para ser usada na estrada de ferro. Surgiram também, às margens da ferrovia, várias olarias e cerâmicas que produziam tijolos e telhas utilizadas pela compania que construía a ferrovia.


O nome do local foi simplificado para Belém em 1900, quando a São Paulo Railway duplicou as linhas férreas e construiu uma pequena estação de abastecimento onde hoje é a estação ferroviária.

A Vila Bethlém tornou-se temporariamente entreposto de produtos agrícolas vindos de Bragança Paulista, Atibaia e cidades do sul de Minas Gerais. Pois antes da conclusão do túnel, o ponto final da ferrovia era aqui.



Em 1946, com a emancipação da São Paulo Railway CO. pelo governo brasileiro, as terras da Companhia Fazenda Belém foram loteadas em vários sítios e a vila tornou-se distrito do recém emancipado município de Franco da Rocha.

Como as leis brasileiras não permitiam que houvesse no país duas cidades com o mesmo nome (Belém do Pará e Vila Bethlém, ou simplesmente Belém), a cidade paraense conservou seu nome, por ser mais antiga e ser capital de um estado e, em 1954, foi sugerida que a antiga Vila Bethlém recebesse o nome de Francisco Morato.

A sugestão foi dada pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, onde o professor Francisco Morato havia lecionado. Acolhida pela Câmara Municipal de Franco da Rocha, o distrito de Francisco Morato emancipou-se político-economicamente no dia 21 de março de 1965. Depois de um plebiscito realizado no distrito e aprovado pela Assembléia Legislativa do Estado.

Nascia, portanto, há exatos 40 anos, a cidade de Francisco Morato. Com aspecto de típica cidade do interior, com casas simples; ruas de terra, freqüentadas por charretes e carroças; com sua geografia acidentada, cheia de morros e desníveis e com uma pequena população (cerca de 5.000 pessoas, segundo pesquisas da época), que ainda dependia de Franco da Rocha para se desenvolver.

Quem foi Francisco Morato

É bem possível que Francisco Antonio de Almeida Morato nunca tenha visitado o local que se transformou na cidade que tem o seu nome. Pois o paulista nascido em 17 de outubro de 1868, em Piracicaba, morreu em 21 de maio de 1948, 17 anos antes de a cidade elevar-se à categoria de município.

Político, advogado e professor, Francisco Morato foi um homem de extenso currículo. Formou-se em humanidades pelo colégio Moretzon e tornou-se bacharel em direito pela Faculdade de São Paulo.

Como advogado, fundou em 1916 o Instituto da Ordem dos Advogados do Estado, sendo seu primeiro presidente. Foi ainda professor emérito da Faculdade de Direito de São Paulo.

Entre suas diversas atividades, Francisco Morato alcançou destaque como político, quando organizou e presidiu, durante a Revolução de 32, o Partido Democrático, que formou uma frente única com os demais partidos políticos paulistas na luta contra as ordens de intervenção federal no Estado de São Paulo, por ordem do então presidente Getúlio Vargas.

No entanto, com a derrota de São Paulo frente às forças governamentais, Francisco Morato exilou-se na Europa, onde viveu por dois anos.

Entre 1945 e 1947, já de volta ao Brasil, ele ocupou o cargo de secretário do Interior e Justiça do Estado de São Paulo. Logo após sua morte, o bairro de Belém, sob jurisdição do município de Franco da Rocha, elevou-se a distrito de paz. Mais tarde passou a se chamar Francisco Morato em homenagem a esta personalidade da história paulista.

Francisco Morato, 40 anos depois

Atualmente a cidade de Francisco Morato é uma das maiores da região. Sem condições de abrigar grandes indústrias, pela falta de áreas disponíveis, a cidade apostou no comércio e na prestação de serviços para movimentar sua economia. A aposta deu certo. O maior comércio da região gera milhares de empregos, arrecada impostos para o município, oferece variedade de produtos e serviços aos seus consumidores e já se torna ponto de referência nas cidades vizinhas.
Criar um Site Grátis   |   Crear una Página Web Gratis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net